Eduardo Anghinoni | Noroeste do Paraná

foto_eduardo_broto_dia4_pqPor 4 votos a 3, os jurados que compuseram o Tribunal do Júri desta quarta-feira (27) decidiram pela condenação de Jair Firmino Borracha, acusado de matar, em 1999, Eduardo Anghinoni – irmão de uma das principais lideranças do MST no Paraná. A condenação foi de 15 anos, mas Borracha poderá recorrer a decisão em liberdade.

 

>> Notícias da Terra de Direitos sobre o caso

22/09/11 – Assassino de trabalhador sem terra é preso em Alto Paraná
27/07/11 - Júri Anghinoni – Decisão inédita garante justiça no caso de assassinato de sem terra
19/07/11 – Pistoleiro envolvido em milícia privada vai a Júri inédito no Paraná
20/07/11 – A impunidade nas terras do Paraná
21/07/11 – Autoridades federais são notificadas sobre realização de júri no Paraná
22/07/11 – Assentamento Pontal do Tigre produz 33% do arroz do estado
25/07/11 – Milícias armadas ameaçam luta por direitos humanos
26/07/11 – Familiares esperam “que se faça justiça”
27/07/11 – Decisão inédita garante justiça no caso de assassinato de sem terra
22/09/11 – Assassino de trabalhador sem terra é preso em Alto Paraná

>> Repercussão nos veículos de comunicação

Confira aqui a relação de reportagens

Arquivado em Casos emblemáticos com as tags , , , ,