XXI Encontro Nacional da Rede Nacional de Advogadas/os Populares

XXI Encontro Renap

A Rede Nacional de Advogados e Advogadas Populares, tem o prazer de convidar os e as companheiras, estudantes, juristas, militantes de movimentos populares, trabalhadores e trabalhadoras para o ato político de abertura do XXI Encontro Nacional da RENAP, a ser realizado na cidade de Curitiba no dia 30 de novembro no Salão Nobre da Universidade Federal do Paraná.

O Encontro Nacional deste ano será realizado em um contexto de crise democrática, com a consolidação do golpe de Estado no Brasil. Direitos e garantias conquistados pelo campo popular são afetados, ameaçando diretamente o reconhecimento e a efetivação de um amplo leque de direitos fundamentais.

Ademais, não há dúvidas que existe um forte componente jurídico no golpe de Estado, sendo o Direito um dos principais instrumentos utilizados para a concretização desta ruptura institucional, bem como para o ataque a direitos e garantias fundamentais conquistados através de lutas populares.

Nesta conjuntura, os movimentos sociais populares que lutam contra as consequências do golpe de Estado e pela implementação de suas pautas sofrem violenta repressão e criminalização,tanto por parte do Estado como pelos setores privados.

O Ato de Abertura – Caminhos e Dedafios da Luta Popular no Pós-golpe, visa denunciar os abusos cometidos pelo judiciário brasileiro, que tem agido de forma conivente com o golpe de estado pelo qual passamos, e anunciar os caminhos da luta popular na atual conjuntura política.

Contaremos com a presença de

- Jessé Souza
(Professor da Universidade Federal Fluminense, Pós-doutor em sociologia pela New School for Social Research de Nova Iorque/EUA, livre docente pela Universität Flensburg/Alemanha, e doutor pela Karl Ruprecht Universität Heidelberg/Alemanha. É graduado em Direito pela Universidade de Brasília. Foi presidente do IPEA. Autor de diversos livros, entre eles, o recém lançado “A Radiografia do Golpe”)

- Natália Szermeta
(Representante da Frente Povo sem Medo, coordenação do Movimento de Trabalhadores Sem-Teto – MTST)

- Roberto Baggio
(Representante da Frente Brasil Popular, coordenação estadual do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra – MST/PR)

- João Marcos Buch
(Juíz da Vara de Execuções penais e Corregedor do sistema prisional da comarca de Joinville associado à Associação Juízes para a Democracia)

Arquivado em Notícias com as tags ,
Linhas de atuação: Justiciabilidade dos direitos humanos e democratização da justiça