As inscrições para a 6ª turma de Promotoras Legais Populares de Curitiba e Região Metropolitana estão abertas

Projeto que visa capacitação e empoderamento de mulheres no combate a violência e desigualdades está com inscrições abertas para as 60 vagas de sua quarta turma.

*Com informações da página Promotoras Legais Populares

 

PLP 2017A partir de 24 de abril (segunda-feira), o projeto Promotoras Legais e Populares de Curitiba e Região Metropolitana realizará cursos com o objetivo central a formação sobre o feminismo e os direitos das mulheres, para o fortalecimento das lutas nos diversos espaços de atuação.

Organizado de mulheres e para mulheres, o cronograma – que passa por história, direito, saúde e sexualidade – visa o acesso à cidadania e conceitos de igualdade e respeito, onde as mulheres tenham tanta importância quanto os homens no seu valor humano, social, político e econômico.

A iniciativa surgiu da necessidade de enfrentar as situações de violência, exploração, discriminação e desigualdade sofridas pelas mulheres. A sexta edição do curso busca oferecer às mulheres condições para superar as situações de discriminação e desigualdade vividas no cotidiano, formando-as para reconhecerem a ocorrência de violações e se empoderarem para enfrentar esses problemas.

Focado em mulheres organizadas no meio popular, sindicatos e movimentos sociais, essa turma oferece 60 vagas que serão pleiteadas. Para se inscrever é necessário entregar a ficha de inscrição devidamente preenchida para um das coordenadoras do projeto ou enviá-la para o e-mail plpscuritiba@gmail.com.

Por atender a demanda do meio popular, podem participar do curso mulheres de movimentos e organizações sociais e sindicais e trabalhadoras. Cada encontro contará com uma facilitadora do grupo, dos movimentos populares e feministas, profissionais de direito, saúde, comunicação, assistência social etc.

Totalmente gratuito, o curso oferece ajuda no transporte de mulheres que realmente precisem para frequentar os encontros, e forem selecionas.

Quem são as Promotoras Legais Populares? 

A partir da necessidade de combater situações de violência, exploração, discriminação e desigualdade sofridas pelas mulheres cotidianamente, o projeto Promotoras Legais Populares é fruto conjunto de esforços do Instituto Brasileiro de Advocacia Pública (IBAP), da União de Mulheres de São Paulo e do Movimento do Ministério Público Democrático.

Com atuação em alguns países da América Latina, como Peru, Argentina e Chile, foi realizado em 1994, em São Paulo, o primeiro seminário denominado “Introdução ao Curso de Promotoras Legais Populares”, com 35 lideranças populares. Colocando-se como resposta a uma realidade de violência e desigualdade, no Brasil, o grupo está presente em São Paulo, Porto Alegre, Curitiba, Londrina, Rio de Janeiro e Pernambuco.

Inscrições
As inscrições vão até dia 2 de abril de 2017 e as mulheres selecionadas serão contactadas até dia 17 de abril.
Acesse a ficha de inscrição aqui

Quando?
Todas as segundas, a partir do dia 24 de abril de 2017.

Onde?
Prédio Histórico da Universidade Federal do Paraná, na Praça Santos Andrade.

CRONOGRAMA DO CURSO

Mulher, História e Ideologia
24/04 – Apresentação do curso
08/05 – Educação Popular Feminista
15/05 – A Construção dos papéis sociais da mulher e do homem na sociedade
22/05 – O sistema capitalista e a divisão sexual do trabalho
29/05 – A história do movimento feminista no Brasil e na América Latina
05/06 – Mulher, mídia e representação cultural

Para entender a sociedade
12/06 – Relações Raciais19/06 – A Mulher Negra
26/06 – Políticas para mulheres e mulheres na política
03/07 – Laicidade do Estado e Religião

Não haverá curso nos dias 10/07, 17/07, 24/07

Para entender o Direito
31/07 – Os direitos da Mulher Trabalhadora
07/08 – Direito à Cidade: a mulher e o espaço urbano
14/08 – Direito à alimentação adequada e soberania alimentar: as mulheres e a agroecologia
21/08 – Direito das Famílias
28/08 – Direito de envelhecer da mulher
04/09 – Mulher, criminalização e resistência

Para combater a violência contra a mulher
11/09 – Pra entender a violência contra a Mulher
18/09 – Violência contra a mulher: o que fazer?

Saúde e sexualidade
25/09 – Saúde da Mulher
02/10 – Sexualidade e reapropriação do corpo pela mulher
09/10 – Direitos reprodutivos e autonomia sobre o próprio corpo
16/10 – Diversidade sexual

Encerramento: 23/09 – Avaliação do curso

**(alguns temas podem sofrer mudanças, mas as datas continuarão as mesmas)

 

com as tags , ,
Linhas de atuação: Política e cultura dos direitos humanos