Linhas de atuação

1 ano do Massacre de Quedas do Iguaçu

Ato 1 ano massacre Um ano após massacre promovido pela Polícia Militar do Paraná, o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra segue sendo alvo de ataques e perseguições. Não por coincidência, a região onde foi deflagrada uma das maiores ações de criminalização dos movimentos sociais no país, a Operação Castra. Realizada pela Polícia Civil do Paraná, a operação quer “castrar” as ações do MST no centro-sul do estado. Quatro integrantes do movimento foram presos desde novembro acusados do crime de organização criminosa.

Arquivado em Notícias
Linhas de atuação: Política e cultura dos direitos humanos

CONAQ e Terra de Direitos protocolam denúncia contra Bolsonaro por racismo

2017-04-06 (1) A Coordenação Nacional das Comunidades Negras Rurais Quilombolas (CONAQ) e a organização Terra de Direitos protocolam na tarde desta quinta-feira (6) uma representação contra o deputado federal Jair Bolsonaro (PMDB-RJ) na Procuradoria Geral da República (PGR). O documento aponta a prática do delito de racismo, previsto no artigo 20, § 2° da Lei Federal 7.716/1989, e pede que a PGR inicie uma ação penal contra o deputado.

com as tags ,
Linhas de atuação: Justiciabilidade dos direitos humanos e democratização da justiça, Política e cultura dos direitos humanos

Nota de solidariedade à defensora de direitos humanos Maria Mariana

1 Nós, organizações abaixo assinadas, viemos por meio desta prestar solidariedade à grande companheira Maria Mariana que no dia 5 de abril terá que encarar uma injusta audiência criminal em que responde pelos crimes de desobediência civil e desacato.

Arquivado em Notícias
Linhas de atuação: Política e cultura dos direitos humanos

DP-RJ | Defensores debatem acesso direito à instituição pela sociedade

980x233_evento-12007-banner Qual o papel da litigância em direitos humanos no quadro macro de atuação estratégica da Defensoria? Essas e outras questões foram discutidas durante o seminário Litigância Estratégica em Direitos Humanos: usos sentidos e práticas na Defensoria Pública, evento que reuniu defensoras e defensores públicos, operadores do direito, acadêmicos e militantes de diferentes estados do Brasil no Rio de Janeiro, nos últimos dias 29 e 31 de março.

Arquivado em Notícias
Linhas de atuação: Justiciabilidade dos direitos humanos e democratização da justiça

AGB divulga nota de repúdio às alterações no Censo Agropecuário Nacional

AGB A Associação dos Geógrafos Brasileiros (AGB), em conjunto com os Grupos e os Laboratórios de Pesquisa em Geografia, Economia e Ciências Humanas e Sociais, lançaram uma nota em repúdio às alterações propostas pela Diretoria de Pesquisa da Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para o Censo Agropecuário Nacional. Read more on AGB divulga nota de repúdio às alterações no Censo Agropecuário Nacional…

Arquivado em Notícias com as tags , ,
Linhas de atuação: Terra, território e equidade sócio-espacial

Direito delas, com elas: entenda alguns desafios para participação de mulheres no Poder Judiciário

Gráfico Mulhres e Judiciário Apesar de serem a maior parte da população brasileira e de constantemente acionarem o Poder Judiciário, as mulheres ainda ocupam poucas vagas nas altas instâncias desse espaço. E essa disparidade entre homens e mulheres pode refletir sobre as decisões tomadas em diferentes casos.

Arquivado em Notícias com as tags , , , ,
Linhas de atuação: Justiciabilidade dos direitos humanos e democratização da justiça

“Quando as mulheres conseguem entrar nos espaços do Poder Judiciário, elas têm que cotidianamente ‘provar’ que merecem estar naquele lugar”

Mariana Prandini Assis Em entrevista, advogada popular Mariana Prandini Assis aponta dificuldades enfrentadas por mulheres para ingressa nem altos cargos no Poder Judiciário. Segundo ela, disparidade entre homens e mulheres pode influênciar em decisões que envolvem aspectos de gênero.

Arquivado em Notícias
Linhas de atuação: Justiciabilidade dos direitos humanos e democratização da justiça

FNRU| Campanha virtual pelo cumprimento da função social da cidade e da propriedade

FÓRUM NACIONAL DE REFORMA URBANA “normas de ordem pública e interesse social que regulam o uso da propriedade urbana em prol do bem coletivo, da segurança e do bem-estar dos cidadãos, bem como do equilíbrio ambiental” disposições do Estatuto da Cidade – Capítulo 1 Na segunda-feira (03), o Fórum Nacional da Reforma Urbana (FNRU) dará inicio à campanha virtual pelo cumprimento da função social da cidade e da propriedade. Read more on FNRU| Campanha virtual pelo cumprimento da função social da cidade e da propriedade…

Arquivado em Notícias
Linhas de atuação: Terra, território e equidade sócio-espacial

Artigo | A violência de gênero nas lutas das mulheres

2017-03-30 O mês de março reafirma a luta das mulheres por direitos. Apropriado pelo capitalismo e patriarcado como uma data comemorativa, o que se tenta esconder, na verdade, é que o dia 08 de março teve origem a partir da luta das mulheres em todo o mundo, que desencadearam revoluções e processos históricos de grande ruptura com ordens sociais vigentes. É o caso das operárias russas do setor da tecelagem que organizaram uma greve no dia 8 de março de 1917 e contribuíram para dar início ao processo que resultou na Revolução Russa.

com as tags , ,
Linhas de atuação: Política e cultura dos direitos humanos

Campanha | Meu Crime É Lutar!

TDD_MEUCRIME_FACEBOOK_PROFILE Fabiana Braga, 22 anos, e Claudelei Lima, 39 anos, estão presos há mais de quatro pesos por lutar pelo direito de uma justa distribuição de terra. Ambos são integrantes do Movimentos dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e este é um exemplo da criminalização que movimentos sociais vem sofrendo no Brasil. Apoie a campanha Meu Crime É Lutar, pela liberdade dos presos políticos e contra a criminalização de movimentos sociais! #LutarNãoÉCrime

Arquivado em Notícias com as tags ,
Linhas de atuação: Política e cultura dos direitos humanos

Delas, com Elas | Toda mulher quilombola é sinônimo de resistência

IMG_2584 Em Santarém, município da região Oeste do Pará, o protagonismo das mulheres quilombolas nas lutas coletivas das comunidades por garantia de acesso à terra e contra violações de direitos humanos é um exemplo da luta das mulheres negras brasileiras que, há séculos criam estratégias de resistência para terem suas vidas, corpos e territórios respeitados.

com as tags , , , , , , , , , ,
Linhas de atuação: Terra, território e equidade sócio-espacial

Brasil de Fato | A contribuição dos assentamentos rurais para uma região em conflito

32736242083_d479270a35_z Fonte: Brasil de Fato Assentados contribuem para o aumento do PIB do município / Wellington Lenon Quem cruza a BR-158 pode não acreditar, mas tudo o que se vê no sentido Oeste depois da ponte sobre o rio Xagú, entre Rio Bonito e Saudades do Iguaçu, são áreas ocupadas por sem-terra. Read more on Brasil de Fato | A contribuição dos assentamentos rurais para uma região em conflito…

Arquivado em Notícias com as tags , , ,
Linhas de atuação: Terra, território e equidade sócio-espacial

Campanha nacional denuncia criminalização de movimentos sociais

Marca campanha Meu Crime é lutar Lançada nos meios digitais nesta quarta-feira (22), a campanha Meu crime é lutar denuncia a perseguição e a criminalização dos movimentos sociais no país. A ação faz parte de uma iniciativa do Comitê Brasileiro de Defensoras e Defensores de Direitos Humanos, que traz como caso emblemático a prisão de quatro integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) no Paraná, em novembro do ano passado.

Arquivado em Notícias com as tags , , , ,
Linhas de atuação: Política e cultura dos direitos humanos

PARTICIPE | Tuitaço de lançamento da campanha ‘Meu crime é lutar’

TDD_MEUCRIME_FACEBOOK_POST-03-e1490126788825 | PARTICIPE | Defender um mundo mais justo agora é crime, no Brasil. Desde novembro de 2016, quatro integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra estão presos no Paraná, acusados do crime de organização criminosa. Read more on PARTICIPE | Tuitaço de lançamento da campanha ‘Meu crime é lutar’…

Arquivado em Notícias com as tags , ,
Linhas de atuação: Política e cultura dos direitos humanos, Terra, território e equidade sócio-espacial

Artigo | Elas e o direito de envelhecer: a aposentadoria das trabalhadoras rurais

Ocupação INSS Em artigo, Naiara Bittencourt e Alessandra Jacobovski apontam como mudanças trazidas na proposta de reforma previdência impactará as trabalhadoras rurais. O aumento na idade mínima e no tempo de contribuição para aposentadoria é apenas um exemplo disso. As particularidades do trabalho desenvolvido no campo – as atividades temporárias, a alta rotatividade e as jornadas de longas e cansativas horas – são alguns dos fatores que podem contribuir para que a aposentadoria pareça cada vez mais distante para elas.

Arquivado em Notícias com as tags , , , ,
Linhas de atuação: Biodiversidade e soberania alimentar

Em nota, CNDH repudia criminalização de movimentos sociais

LIBERTEM A FABIANA Em uma nota pública aprovada na última sexta-feira (10), o Conselho Nacional de Direitos Humanos (CNDH) repudia a criminalização dos movimentos sociais e de militantes. Caso emblemático de criminalização é o de Fabiana Braga, 22 anos, que está presa desde 4 de novembro de 2016, acusada exclusivamente por ter participado de manifestações no dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher.

Arquivado em Notícias
Linhas de atuação: Política e cultura dos direitos humanos

Vice-presidente da FOQS, Cleide Vasconcelos, grava CD de músicas autorais no próximo sábado

IMG_1727 - Copia Letras e músicas autorais, a quilombola escreve aquilo que vê e vive: a situação de negras e negros no Brasil, a luta pela titulação dos territórios quilombolas e a força da mulher quilombola. A gravação de seu primeiro CD acontecerá neste sábado, no quilombo Bom Jardim.

com as tags , ,
Linhas de atuação: Terra, território e equidade sócio-espacial

8 de março | A luta delas pelo direito à terra

TDD_DIA_MULHER_POST-01 Nesse dia de lutas pela condição de ser mulher, a trajetória de mulheres de diferentes atuações e regiões do Brasil é um registro da possibilidade de resistir e construir alternativas para a defesa de uma sociedade mais igualitária. A Fabiana, a Ana Cleide, a Sônia e as duas Marias são lutadoras incansáveis pelo reconhecimento do direito à terra.

Arquivado em Notícias com as tags , ,
Linhas de atuação: Terra, território e equidade sócio-espacial

Brasil de Fato |Audiência propõe fim do conflito entre MST e Araupel no Paraná

33185537646_567ce7ded7_z Evento foi convocado pela Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados

Arquivado em Terra de Direitos na mídia
Linhas de atuação: Terra, território e equidade sócio-espacial

Lançamento da série temática “Delas, com elas”

Topo Intrínseca à causa dos direitos humanos e fundamental pro combate às desigualdades sociais, a luta das mulheres é central e determinante para a construção de uma sociedade livre de opressões e verdadeiramente justa para todas e todos.


Linhas de atuação: Política e cultura dos direitos humanos