Notícias / Notícias



OIT cobra respostas do governo brasileiro


A OIT (Organização Internacional do Trabalho) enviou um pedido ao governo brasileiro para que se posicione sobre as acusações feitas contra a Fosfértil, fornecedora de matérias primas para indústria de fertilizantes. A denúncia, encaminhada pelo SINDIQUIMICA e elaborada pela organização Terra de Direitos, aborda inclusive os últimos fatos envolvendo a criminalização de dirigentes sindicais e a aplicação de advertências contra trabalhadores que participavam de manifestações contrárias à empresa - cuja maior acionista é a Bunge Alimentos.

A denúncia contra a Fosfértil foi enviada no início de 2008, quando a empresa proibiu a entrada de diretores sindicais e prejudicou trabalhadores envolvidos com a organização sindical no Complexo Industrial de Araucária (PR). O fato mais grave aconteceu em janeiro, quando os trabalhadores realizaram uma greve com 95% de adesão e a empresa decidiu impedir a entrada e a saída de funcionários, mantendo um grupo aprisionado por 70 horas. Tendo em vista essas acusações, foi elaborada a denúncia a OIT, durante o mês de abril. O Comitê de Liberdade Sindical da OIT enviou resposta, solicitando mais informações, avisando que o governo brasileiro já está ciente do caso e que irá investigar a denúncia e os complementos encaminhados.



Ações: Empresa e Violações dos Direitos Humanos
Eixos: Política e cultura dos direitos humanos