Notícias / Notícias



Seminário e feiras de sementes fortalecem a discussão da agroecologia no Paraná


Por Assessoria de Comunicação Terra de Direitos

A 15ª edição da Jornada de Agroecologia do Paraná começou nesta quarta-feira (27). A mística de abertura que retrata a ofensiva do capital sobre os territórios do campo e a necessidade da unidade da classe trabalhadora nesse contexto. Foto: Néia Chelest

Como parte do esforço para fortalecer a herança da agricultura familiar, a tradicional troca e doação de sementes é uma prática cultural histórica que, além de resgatar o significado simbólico das sementes, reforça a importância da manutenção do patrimônio cultural das comunidades indígenas, quilombolas, agricultores e agricultoras familiares na luta pela soberania alimentar e pela agroecologia.

Mais do que uma forma de subsistência ou mero intercâmbio de sementes, eventos que visam disseminar a cultura da soberania alimentar e incentivar a conservação e multiplicação de sementes crioulas de diversas espécies, são promovidos por diversas organizações e movimentos sociais ligados ao campo que objetivam fortalecer uma rede de conservação, difusão, troca e comercialização de sementes livre de transgênicos e agrotóxicos. 

Não à toa, a troca de sementes é um dos momentos emblemáticos da Jornada de Agroecologia, evento anual construídos por diversos movimentos sociais ligados à luta do campo. A edição deste ano - que começou nesta quarta-feira (27) e irá até sábado (30) -, aprofundará a importância da conservação das práticas e da resistência no seminário temático "Sementes Crioulas: Ameaças e movimentações da sociedade para defendê-las".

Com o objetivo de debater a perda das variedades de sementes e as diversas formas de resistência, a atividade será realizada nesta sexta-feira (29), às 13h, e contará com a participação de agricultores e agricultoras que irão apresentar iniciativas de resistências para a guarda, multiplicação e melhoramento de sementes agroecológicas.

Além de debater as principais ameaças legislativas à conservação da biodiversidade, a atividade também discutirá a contaminação genética de sementes crioulas pelas sementes transgênicas, realizando testes que identificarão a transgenia de diferentes sementes.

>> Confira: Impactos dos agrotóxicos são trazidos durante 15ª Jornada de Agroecologia

Feiras de sementes no Paraná

Em agosto o estado do Paraná também sediará três feiras tradicionais que, além de fortaleceram a discussão que envolve a agrobiodiversidade -  e, em especial, as sementes crioulas -, articulam debates que fomentam uma reflexão comprometida com aspectos atuais da agricultura familiar.

Nos próximos 5, 6 e 7 de agosto, a cidade de Palmeira será palco da 14ª Feira regional de sementes crioulas e da agrobiodiversidade, evento que pretende constituir um espaço de construção coletiva do conhecimento agroecológico e de troca de experiências e saberes tradicionais entre agricultores familiares, guardiões de sementes crioulas, entidades representativas da agricultura familiar e camponesa, estudantes, técnicos e professores e visitantes.

Ainda, a Feira promoverá um momento de diálogo, reflexão e planejamento, a partir das experiências, troca de conhecimentos e de ações já desenvolvidas nos grupos e municípios que ajudaram a fortalecer a articulação da rede regional, como parte do processo de construção coletiva do conhecimento agroecológico.

4ff50fd3-843c-4e58-839d-9a57f9f6667cXIII Festa Regional das Sementes, organizada pelo Fórum Regional das Organizações Populares do Sudoeste do Paraná e instituições públicas de Francisco Beltrão, município que receberá a feira, está marcada para o dia 11 de agosto e, nesta edição, exalta as motivações da luta por um projeto verdadeiramente popular através da agroecologia.

O tema Sementes da resistência: Construindo o Projeto Popular! é acompanhado de uma programação que além da tradicional partilha de alimentos e sementes, promoverá uma mesa com análise de conjuntura política e os desafios a serem enfrentados por trabalhadores do campo e da cidade neste contexto.

A Terra Indígena Pinhalzinho sediará, em 12 e 13 de agosto, a 4ª Feira de Sementes Crioulas indígena Ymau e Mudas Nativas, este ano com o tema Amar a terra que nos alimenta é viver os conhecimentos dos sábios.

 

 

 

Programação

Seminário temático 15ª Jornada de Agroecologia | Sementes Crioulas: Ameaças e movimentações da sociedade para defendê-las

Data: 29 de julho, das 13h às 18h
Local: Plenária do Parque de Exposições e Eventos da Lapa
Endereço: BR 476 (Rodovia do Xisto) Km 66, à 6 Kms do Centro, 83750-000 Lapa, PR.

>> Confira a programação completa da 15ª Jornada de Agroecologia

XIII Festa Regional das Sementes

Data: 11 de agosto, das 8h às 16h
Local: Parque de Exposições - Jayme Canet Junior
Endereço: final da rua Curitiba, bairro Miniguaçu, Francisco Beltrão, PR

>> Para mais informações visite o site da Assesoar ou entre em contato pelo e-mail assesoar@assesoar.org.br.

14ª Feira regional de sementes crioulas e da agrobiodiversidade

Data: 5, 6 e 7 de agosto, das 8h às 20h
Local: Ginásio de Esportes Sebastião Amâncio dos Santos
Endereço: Rodovia PR-151, Palmeira, PR

>> Para mais informações visite a página do Grupo Coletivo Triunfo e confira o evento.

4ª Feira de Sementes Crioulas indígena Ymau e Mudas Nativas

Data:12 e 13 de agosto
Local: Terra Indígena Pinhalzinho
Endereço: Tomazina, PR



Ações: Defensores e Defensoras de Direitos Humanos
Eixos: Biodiversidade e soberania alimentar