Biblioteca

Eduardo Anghinoni

Eduardo Anghinoni | Noroeste do Paraná

foto_eduardo_broto_dia4_pq Por 4 votos a 3, os jurados que compuseram o Tribunal do Júri desta quarta-feira (27) decidiram pela condenação de Jair Firmino Borracha, acusado de matar, em 1999, Eduardo Anghinoni – irmão de uma das principais lideranças do MST no Paraná. A condenação foi de 15 anos, mas Borracha poderá recorrer a decisão em liberdade.

Arquivado em Casos emblemáticos com as tags , , , ,

Assassino de trabalhador sem terra é preso em Alto Paraná

Na última sexta-feira (16/09) foi preso, na cidade de Alto Paraná, Jair Firmino Borracha, condenado em julho a 15 anos de prisão pelo assassinato de Eduardo Anghinoni, irmão de conhecida liderança do MST.

Arquivado em Notas com as tags , , , , , , , ,
Linhas de atuação: Terra, território e equidade sócio-espacial

Assentamento Pontal do Tigre produz 33% do arroz do estado

Eduardo Anghinoni foi assassinado dentro do Pontal do Tigre, assentamento que produz atualmente cerca de 20 mil litros de leite por dia e 250 mil sacas de arroz por ano. A Cooperativa montada pelos trabalhadores rurais sem terra garante renda e perspectiva de vida para as famílias assentadas.

Arquivado em Notícias com as tags , , , ,
Linhas de atuação: Terra, território e equidade sócio-espacial

Autoridades federais são notificadas sobre realização de júri no Paraná

A ministra da Secretaria de Direitos Humanos e o ministro da Secretaria geral da Presidência da República, foram orientados para o acompanhamento do Júri, que deverá ser acompanhado ainda por parlamentares, políticos locais e organizações de direitos humanos.

Arquivado em Notícias com as tags , , , , , ,
Linhas de atuação: Terra, território e equidade sócio-espacial

Especial Júri Anghinoni: A impunidade nas terras do Paraná

A realização do Júri do assassinato de Eduardo Anghinoni no dia 27 reascende o debate sobre a atuação de milícias privadas, que vitimou 16 trabalhadores rurais sem terra no Paraná. No texto de hoje, você conhece como foi sobreviver ao “período Lerner”.

Arquivado em Notícias com as tags , , , , , ,
Linhas de atuação: Terra, território e equidade sócio-espacial

Júri Eduardo Anghinoni – 27 de julho, em Curitiba/PR

No dia 27 de julho aconteceu, em Curitiba, o Tribunal de Júri que puniu pela primeira vez um caso de milícia privada no campo. O assassinato de Eduardo Anghinoni ocorreu em Querência do Norte, noroeste do Estado, em 1999, e envolve a atuação de milícias armadas.

Arquivado em Notícias com as tags , , , ,
Linhas de atuação: Terra, território e equidade sócio-espacial

Pistoleiro envolvido em milícia privada vai a Júri inédito no Paraná

O assassinato de Eduardo Anghinoni ocorreu em Querência do Norte, noroeste do Estado, em 1999, e envolve a atuação de milícias armadas, patrocinada por fazendeiros e políticos locais para despejar, ameaçar, torturar e assassinar trabalhadores rurais sem terra.

Arquivado em Notícias com as tags , , , ,
Linhas de atuação: Terra, território e equidade sócio-espacial

Testemunha de assassinato de sem terra é ameaçada no Paraná

A menos de 20 dias de um júri histórico para o estado, a principal testemunha do caso recebeu ameaça anônima por telefone.

com as tags , , , , ,
Linhas de atuação: Terra, território e equidade sócio-espacial

Deputado destaca julgamento do assassino de trabalhador rural

Comissão de Direitos Humanos da Alep, presidida pelo deputado Tadeu Veneri, acompanhará o julgamento, que há treze anos é protelado por manobras jurídicas - por Liderança do PT na Alep.

Arquivado em Notícias com as tags , , ,
Linhas de atuação: Terra, território e equidade sócio-espacial