Biblioteca

jaime lerner

Ciclo de Violência: em 8 anos, 16 trabalhadores rurais foram assassinados no Paraná

A morte dos trabalhadores foi consequência de ação da Polícia Militar, que estava acompanhada de seguranças da Araupel  (Foto: Reprodução) O assassinato de Sebastião Camargo, em 1998 , não foi um caso isolado. O crime se dá num contexto de intensificação da repressão aos movimentos sociais de luta pela terra no Paraná, endossada pelo então governador Jaime Lerner, o “Arquiteto da Violência’’. Entre os anos de 1994 e 2002 – primeiro e segundo mandatos de Lerner – 16 trabalhadores rurais sem terra foram assassinados no Paraná.

Arquivado em Notícias com as tags , , , , , , ,
Linhas de atuação: Política e cultura dos direitos humanos

Antônio Tavares | Paraná

antoniotavares O agricultor sem terra Antônio Tavares Pereira foi assassinado quando se dirigia à capital paranaense, junto de aproximadamente mil integrantes do MST, para manifestações pelo Dia dos Trabalhadores, em maio do ano 2000. O crime ocorreu quando a Polícia Militar impediu que um comboio de 50 ônibus vindos do interior entrasse em Curitiba, na entrada da cidade, pela BR 277.

Arquivado em Casos emblemáticos com as tags , , , , , , ,
Linhas de atuação: Terra, território e equidade sócio-espacial

Testemunha de assassinato de sem terra é ameaçada no Paraná

A menos de 20 dias de um júri histórico para o estado, a principal testemunha do caso recebeu ameaça anônima por telefone.

com as tags , , , , ,
Linhas de atuação: Terra, território e equidade sócio-espacial