platéia2

(Português) Comunidades cobram mudança no INCRA de Santarém, no Oeste do Pará

(Português) Em Audiência Pública realizada no dias 26 e 27, órgão recebeu pesadas críticas pela falta de respostas e de ações que demonstrem a intenção de efetivar a regularização fundiária. Diante das reclamações, as comunidades e organizações de assessoria popular reivindicaram a substituição do atual superintendente regional.

planta brotando fundo branco

(Português) Oficina preparatória elabora propostas para serem levadas à COP12 e COP-MOP7, na Coréia do Sul

(Português) Oficina deve reunir pequenos agricultores, membros de comunidades tradicionais e povos indígenas para debater questões como defesa dos seus direitos, soberania alimentar, e agrobiodiversidade. Propostas devem ser encaminhadas a representantes brasileiros que participarão dessas importantes conferências entre os meses de setembro e outubro.

Campanha

(Português) Manifesto em apoio aos defensores/as de direitos humanos

(Português) Os defensores/as de direitos humanos cumprem papel essencial no combate à exclusão social e à pobreza, mas se encontram em grave situação de violência e ameaça. Por essa razão, as campanhas Linha de Frente e Somos Todxs Defensorxs convidam organizações e movimentos para participar do manifesto que pede providências para garantia da segurança daqueles que lutam pelos direitos do outro.

|

Terra de Direitos na mídia

safe_image

(Português) Gazeta do Povo | Sem zonas especiais para acabar com guetos

(Português) Ippuc propõe não demarcar Zeis , por considerar que áreas contribuem para segregação dos mais pobres. No entanto, a não demarcação dessas zonas dá espaço à especulação imobiliária e acaba afastando as pessoas de baixa renda das regiões centrais da cidade pelo preço da terra.

Casos emblemáticos

Arte pilão menor

(Português) Comunidade quilombola Paiol de Telha | Paraná

(Português) No final de 2013 a comunidades quilombola Paiol de Telha obteve uma importante conquista judicial, quando o Tribunal Regional Federal da 4ª Região – TRF4 votou pela continuidade da atual política para titulação de territórios quilombolas.