Cursinho Quilombola estimula e prepara estudantes para ingresso na UFOPA

Estão abertas até 09 de maio de 2016, para estudantes quilombolas de todo o Brasil, as inscrições para o Processo Seletivo Especial Quilombola (PSEQ) da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa), que está ofertando 56 vagas nos cursos de graduação da instituição.

Por Assessoria de Comunicação Terra de Direitos

murumuru

Fotos Bob Barbosa, durante aulão do Cursinho Quilombola na comunidade de Murumuru, município de Santarém

O Processo Seletivo Especial Quilombola (PSEQ) para os cursos de graduação da Ufopa se dará através de uma Prova de Leitura e Interpretação sobre dois textos de Eurípes Funes: Terras de Afro-amazônidas – “Nós já somos a reserva, somos os filhos deles e Comunidades Remanescentes dos Mocambos do Alto Trombetas.

E é refletindo sobre esses textos e objetivando uma melhor preparação dos estudantes quilombolas da região de Santarém que Luiz Fernando de França, professor do curso de Letras da Ufopa, vem realizando o Cursinho Quilombola. Trata-se de uma iniciativa voluntária, não apenas do professor, mas também do Coletivo de Estudantes Quilombolas (CEQ), que regularmente oferece aulões abertos e gratuitos nas comunidades, estimulando e qualificando a participação desses estudantes na prova do PSEQ.

Este é o segundo ano do Processo Seletivo Especial Quilombola da Ufopa e também do próprio cursinho, que começou em abril de 2015. Muitos dos estudantes aprovados na primeira edição, hoje colaboram no Cursinho. Beatriz de Jesus, da comunidade quilombola de Saracura e estudante do curso de Letras, avalia a importância da iniciativa: “Sentimos muita dificuldade de passar no Processo Seletivo. O cursinho vem justamente para ajudar os nossos quilombolas. É de extrema importância para todos, pois além de ensinar, incentiva o quilombola a participar mais efetivamente do seu processo histórico, de luta do povo negro, e assim abrir horizontes para conhecer seus direitos.”

Marluce Coelho fez o PSEQ em 2015, é oriunda da comunidade quilombola de Nova Vista do Ituqui e está cursando Zootecnia na Ufopa. Colaboradora voluntária do Cursinho, Marluce também reforça a importância dos aulões: “Se você for fazer um parâmetro educacional nas comunidades quilombolas, veremos uma educação pela metade e aos pedaços. Diante disso o Cursinho Quilombola vem justamente para preparar esses alunos para o PSEQ e de uma certa forma superar as dificuldades que os mesmos têm”. Para Cláudia Bentes, graduanda da Licenciatura Integrada em Biologia e Química, “a importância do cursinho quilombola é muito grande, pois não só prioriza uma preparação melhor para o PSEQ, como também é uma maneira dos estudantes terem mais oportunidades de escolher e conhecer qual área irão cursar.”

Na comunidade quilombola da Cláudia, em Murumuru, no domingo passado (17/04) foi realizado mais um aulão do Cursinho. Participaram quilombolas da própria comunidade e também dos quilombos vizinhos, situados entre as regiões do planalto e da várzea. No próximo domingo, na manhã do dia 24 de abril, o aulão será na comunidade quilombola de Saracura, localizada numa das muitas ilhas do Rio Amazonas, também no município de Santarém.

Nesta edição de 2016, o PSEQ exige que, para homologação da inscrição, a candidata ou candidato deve entregar, pessoalmente ou por procuração simples, as cópias dos seguintes documentos, acompanhadas dos respectivos originais:

a) Comprovante de inscrição; b) Cédula de identidade ou documento oficial de identificação; c) Histórico Escolar do Ensino Médio, emitido por instituição de ensino, devidamente assinado; d) Declaração de conclusão do Ensino Médio ou declaração de que está concluindo o 3º ano do Ensino Médio, emitido por instituição de ensino, devidamente assinada; e) Declaração de Autorreconhecimento assinada pelo candidato (conforme modelo apresentado no Anexo I do Edital); f) Declaração de Pertencimento emitida e assinada por autoridade quilombola devidamente identificada (associação quilombola local), conforme modelo apresentado no Anexo II deste Edital, em consonância com o previsto na Convenção nº. 169 da Organização Internacional do Trabalho, ratificada pelo Estado brasileiro.

Esses documentos deverão ser entregues até 09 de maio de 2016, em um dos seguintes Campus da Ufopa: Oriximiná, Óbidos ou Santarém.

Acesse aqui o Processo Seletivo Especial Quilombola 2016, da Universidade Federal do Oeste do Pará

Arquivado em Notícias com as tags , , , ,
Linhas de atuação: Política e cultura dos direitos humanos, Terra, território e equidade sócio-espacial