Notícias / Notícias



Novo ouvidor-geral da Defensoria Pública do Paraná é empossado


Foto: Ascom DPPR

A cerimônia de posse do novo ouvidor-geral da Defensoria Pública do Paraná (DP-PR), Gerson da Silva, foi realizada nesta quinta-feira (10). A solenidade teve início às 19h30, no Auditório Brasílio Itiberê, em Curitiba.

Eleito no dia 6 de agosto, Gerson tem experiência em assessoria jurídica a movimentos sociais e sindicais e administração pública. Integrante da Rede Nacional de Advogadas e Advogados Populares (RENAP), o novo ouvidor-geral acredita que a Ouvidoria pode auxiliar na articulação com a sociedade civil.

Aliás, durante seu discurso, Gerson da Silva ressaltou a necessidade da implementação de Ouvidorias Externas dentro de outros operadores do sistema de justiça como, por exemplo, o Ministério Público (MP), o Tribunal de Justiça (TJ) e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Para ele, a efetivação democrática dentro das instituições de justiça só será possível a partir da real participação social dentro desses espaços.

O novo ouvidor destacou a atuação da DP-PR como uma instituição que, apesar de existir a pouco tempo, cumpre um papel fundamental de assessoria jurídica que não se compara com a advocacia dativa e nem pode ser substituída.

Gerson comentou ainda sua trajetória profissional e de militância e destacou a importância da efetiva estruturação da Defensoria Pública com autonomia financeira e administrativa.

Em entrevista a Terra de Direitos, o ouvidor afirmou que o órgão deve estar atento aos diálogos com a sociedade. “Quais são os grandes temas que a Defensoria tem que tratar? Por que se a defensoria fica só no varejo ela sucumbe”, questiona.

Gerson também indicou que o atendimento individualizado é importante, pois é a partir dele que serão trabalhadas outras demandas. “É nesse atendimento individualizado que podemos captar coisas que estão acontecendo na sociedade e que podem ter uma ação mais efetiva da Defensoria numa ação coletiva ou individual homogênea”, conclui.

Estiveram presentes na cerimônia de posse a defensora-geral, Josiane Fruet Bettini Lupion, o atual corregedor e futuro defensor-geral, Sergio Roberto Rodrigues Parigot de Souza, a última ouvidora-geral da Defensoria, Maria de Lourdes Santa de Souza, a ouvidora substituta do Tribunal de Justiça, Desembargadora Lenice Bodstein e o representante da vice governadoria.

 

 



Notícias Relacionadas




Ações: Democratização da Justiça