Notícias / Notícias



Pistoleiros atacam a tiros acampamento do MST no Paraná


Na madrugada desta quarta-feira (26), o acampamento Herdeiros da Terra 1 de Maio, do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), foi alvo de mais de 20 tiros.

Apesar de não ter feito vítimas, o ataque evidencia o clima tenso na região. No local, vive um dos dirigentes nacionais do Movimento, que vem sofrendo constantes ameaças de morte e perseguições desde julho de 2014, devido ao conflito agrário latente.

O defensor de direitos humanos luta pela regularização do local, onde vivem mais de 3 mil famílias que produzem alimentos para toda a região.

O caso vai ser reportado ao Programa de Proteção aos Defensores de Direitos Humanos (PPDDH).

Homens armados dispararam mais de 30 tiros contra contra os trabalhadores

Na madrugada desta quarta-feira (26), mais de 30 tiros foram disparados contra os Sem Terra do Acampamento Herdeiros da Terra de 1º Maio, em Rio Bonito do Iguaçu, no Paraná.

Homens armados dispararam na entrada do acampamento contra os trabalhadores. Ninguém ficou ferido.

Informações apontam que há poucos dias a Araupel contratou seguranças, e que esses estavam ameaçando os acampados.

Os sem terra fizeram o boletim de ocorrência e aguardam apuração imediata do caso. Em nota a direção estadual diz "que espera que medidas sejam tomadas com urgência para garantir a proteção dos Sem Terra e a punição dos executores e mandantes do atentado.



Ações: Conflitos Fundiários, Defensores e Defensoras de Direitos Humanos