Notícias / Notícias



Moradores do Jardim Bela Vista/Tatuquara, ainda sob ameaça de despejo


Os proprietários mantiveram-se totalmente intransigentes, embora várias propostas de acordo tenham sido propostas, como a compra da área pelos moradores ou a intermediação de uma imobiliária chamada Terra Nova, através da Companhia de Habitação do Paraná - COHAPAR. "Não temos recursos", respondem a Prefeitura de Curitiba e o Governo do Estado Compareceram à Audiência a COHAB-CT e a COHAPAR, porém não apresentaram nenhuma proposta concreta para solução do conflito.

Apesar da manifestação formal do Prefeito de Curitiba em 21 de março, de que estariam avaliando o terreno, o representante da COHAB-CT foi ndiferente ao conflito, julgando a ocupação de centenas de pessoas como mero "interesse de particulares".

O Ministério das Cidades informou as duas Companhias e também o Juiz da causa sobre a possibilidade de disponibilizar recursos para a desapropriação da área ou outra solução que fosse necessária. Entretanto, até o momento nem a COHAB-CT e a COHAPAR procuraram esta forma de financiamento, embora a resposta destes órgãos seja sempre "não temos recursos".

Reivindicação de moradia aos moradores, a Terra de Direitos aguarda a manifestação das Companhias Habitacionais, para no mínimo, como sugeriu o Ministério Público do Paraná durante a audiência, cadastrarem as famílias ocupantes, e assegurarem um pedaço de terra na região metropolitana de Curitiba, seja no local que ocupam há um ano e sete meses ou em outro que seja adequado e digno, como determina a Constituição Federal de 1988.



Ações: Direito à Cidade